?

Log in

No account? Create an account

George W Bush...

George W Bush vetoed several Congress Proposals: among those proposals there were projects related with health and education. Among the education projects, there was an initiative to put the Portuguese Language as a second language in school. This was a great opportunity to people in US to learn a language with more than 200 million speakers in the whole world and to know more about the culture of the Portuguese Speaking Countries.

Unfortunately GWB vetoed this project. A lost opportunity, I think.


The following text is taken from Critical Languages Center/University of Alabama:

Portuguese Language in the World
Between 170 and 210 million people speak Portuguese throughout the world today. Portuguese ranks eighth among the most spoken languages in the world (third among the western languages, after English and Castilian) and is the official language of eight countries: Angola (10.3 million inhabitants), Brazil (151 million), Cabo Verde (346,000), Guinea-Bissau (1 million), Mozambique (15.3 million), Portugal (9.9 million), and São Tomé and Príncipe islands (126,000) and East Timor.

In 1986, Portuguese became an official language in the European Union (EU), formerly the European Economic Community, when Portugal was admitted to the organization. As a result of the Mercosul agreements that created the Southern Latin American Common Market, who includes Brazil, Portuguese is being taught as a foreign language in the other member countries. In 1996, was created the Community of Portuguese-speaking Countries (CPLP in Portuguese). The purpose of this community is to increase cooperation and cultural exchanges among the member countries, to create a uniform Portuguese standard and to spread the language.

In the vast noncontiguous areas of the world where Portuguese is spoken there are differences and variations in the pronunciation, grammar and vocabulary (this is the case with every living language). Though we cannot deny these differences, they are not sufficient to challenge the basic structure of the language. Despite its history, Portuguese continues to maintain its considerable cohesion among its many variations.

When we study the forms which the Portuguese language has assumed in Africa, Asia and Oceania, we must distinguish two varieties, the Creole ones and the non-Creole ones. The Creole varieties were the result of contacts established beginning in the 15th century with indigenous languages. The Creoles, more than dialects, must be considered as languages derived from Portuguese because of the important differences between them and the Portuguese mother tongue.

And there were so much more to say about one of the most beautiful western languages in the world!

Well... in alternative, GWB gave more money to the Pentagon. Priorities...

Dome (feeling sad)

Bom e mau

Bom: fui a um belissimo concerto com música de Schubert:

Concerto para Violino e Piano

Concerto para Violoncelo e Piano

Concerto para Violino, Violoncelo e Piano

Excelentes executantes! Musica muito bonita!

Mau: será que ninguém pode colocar o Couceiro no "eye of the street"?

Por Amor de Deus! Vergonha! Vergonha!

Aqueles miúdos só se preocupam com o penteado e com o próximo contrato. E com um "pés frios" como o Couceiro a responsável, estavam criados os ingredientes para a miséria.

Valha-nos Deus!

Dome

romances históricos

Estou indeciso quanto a adquirir um livro: trata-se de um romance histórico sobre D. Afonso Henriques. Tanto quanto consegui apurar, a investigação histórica que sustenta o romance é muito rigorosa. O que é sempre bom.

Então porquê a minha hesitação? Tive a oportunidade de ler umas páginas na FNAC e, sinceramente, fiquei com a ideia que o dito romance tem um tipo de escrita muito entediante. Daí a minha hesitação.

Nos últimos tempos a produção de romances históricos tem sido muito elevada para os nossos lados. Finalmente começamos a tirar partido da nossa rica história. Já não era sem tempo!

Dome

Tags:

Mudanças e notas

Quando nós vemos imagens e descrições do Portugal dos anos sessenta, apercebemo-nos do quanto o país mudou. Para melhor. Para muito melhor!

De facto, o Portugal dos anos sessenta e anos setenta parece a Albânia.

A nossa pobreza era verdadeiramente assustadora.

Como tudo mudou em trinta anos. Não sei se existirá um outro país onde as mudanças económicas, culturais, sociais e políticas tenham sido tão rápidas e tão profundas.

As notas da minha disciplina de licenciatura foram aceitáveis. Mas confesso... queria melhor! Quero sempre melhor!

Por alguma razão dar boas notas faz-me ganhar o dia...

Dome

P.S. hoje almocei no restaurante Lacerda. Boa comida! Carapauzinhos com arroz de tomate... Viva a culinária portuguesa! É mesmo a melhor!

P.S. (2) fui ver os Rolling Stones. Bom concerto. Nada de extraordinário mas foi bom!

P.S. (3) Livro: vale a pena ler um livro de poemas do Rimbaud. Magnífico poeta!

Tags:

Jun. 21st, 2007

A Ciência Italiana vence sempre (sempre!) a Emoção Portuguesa...

Já chateia...

Mas é mesmo assim... nunca a emoção vence a Ciência...

Dome

Um grande projecto literário!

Como é do conhecimento de várias pessoas, eu tenho um gosto particular por romances históricos (desde que bem baseados na verdade histórica, não é meu caro Dan Brown?)

Assim, por exemplo, eu terminei recentemente a leitura de uma novela muito interessante, intitulada "Filipa de Lencastre - Rainha de Portugal". O romance aborda a vida de uma Nobre Inglesa - Philippa of Lancaster - que contrai matrimónio com o Mestre de Aviz: o Rei Dom João I. Filipa de Lencastre foi Rainha de Portugal durante um período de quase trinta anos - 1386 a 1415! Durante esse período, Dona Filipa empreendeu e promoveu uma série de mudanças na corte e no País, como por exemplo, as melhorias arquitectónicas de vários solares reais e promoveu uma importante mudança nos costumes da corte, por exemplo com a promoção da leitura e da educação.

O Livro foi escrito pela Jornalista Isabel Stilwell que, curiosamente, tem semelhanças biográficas com Dona Filipa: ambas são Inglesas por origem e Portuguesas por adopção. Isabel Stilwell é originária de Lancaster, exactamente a região de onde é originária a Rainha Dona Filipa.

Uma pequena nota: o Rei Dom João I foi sem dúvida um dos Grandes Reis de Portugal! Ele e a Rainha Dona Filipa formaram um verdadeiro Casal Real de enorme dedicação ao País!

Assim, tendo em consideração o meu interesse pela História e por romances históricos, fiquei extremamente contente quando soube que uma querida Amiga minha se encontrava a escrever aquilo que, provavelmente, irá ser um fantástico projecto no domínio da Literatura/romances históricos.

A Era de Carlos Magno (Séculos VIII e IX) foi uma das etapas mais fascinantes da História do Velho Continente. Foi nesta época que uma "certa Europa" se começou a formar. Não por acaso, Carlos Magno recebe, por vezes, o cognome de "Pai da Europa". Foi nesta época que a Europa se começou a reconstruir, saíndo da crise dos séculos V, VI e VII, que estão na imediata sequência do fim do Império Romano.

Assim, não nos deve surpreender que a época de Carlos Magno seja tão rica em lendas e narrativas de feitos heróicos, onde a realidade, a ficção, a lenda e o mito se intercruzam. Várias dessas lendas focam, como seria de esperar, os combates e a divisão entre Muçulmanos e Cristãos. Honra e Nobreza existiram dos dois lados e as narrativas reflectem isso mesmo.

Entre essas narrativas, aquela que despertou a atenção da minha Amiga, relata o Amor trágico e belo de uma Jovem Guerreira Cristã - Bradamante - e de um Cavaleiro Muçulmano - Ruggiero.

Dois grandes poetas - Boiardo e Ariosto - compuseram dois poemas épicos (verdadeiramente gigantescos!) onde, entre outras histórias, se narra o Amor de Bradamante e Ruggiero. Estes poemas são grandiosos na qualidade e... no tamanho! Se algum de vós já os leu, sabe daquilo que estou a falar!

Assim, a minha Amiga Linda, decidiu-se por uma tarefa enorme, difícil e belissima: recontar, sob a forma de um romance, a história de Amor entre Bradamante e Ruggiero, tendo como base principal, os poemas de Ariosto e de Boiardo. Esta é uma tarefa muito díficil. Não tenhamos ilusões a este respeito! Quer pela dimensão e complexidade dos poemas épicos que servem de base ao romance, quer pelas dificuldades de descrever com rigor histórico e geográfico a Europa dos Séculos VIII e IX, a minha Amiga tomou a seu cargo uma tarefa literária (eu diria cultural!) de grande dificuldade.

Não esqueçamos, entre outros aspectos, que a documentação existente sobre os séculos VIII e IX não é propriamente a mais extensa e a mais fiável. Descrever factos que ocorreram há mais de 1000 anos constitui um desafio muito exigente. Tanto mais que os poemas, tendem a misturar a lenda e o facto histórico. Assim, é necessário um trabalho de investigação rigoroso,
sobretudo se queremos que uma obra literária tenha uma base sólida do ponto de vista histórico e geográfico.

É importante mencionar, que eu tenho lido o manuscrito à medida que ele vai sendo produzido. Assim, tenho plena consciência da qualidade do material já escrito e, ao mesmo tempo, sei das exigências de rigor que a minha Amiga a ela própria se obriga. Por outro lado, uma vez que Linda é americana, eu tenho fornecido algumas informações, sobre história e geografia europeias e sobre aspectos culturais da época como por exemplo a evolução linguística da Europa Ocidental.

Assim, estou realmente impressionado com a "Coragem Literária" da minha Amiga do outro lado do Atlântico!

Faço aqui uma previsão: a história de Bradamante e Ruggiero é uma das narrativas mais belas dos tempos de Carlos Magno. Tendo em consideração o talento literário de Linda, acho que em breve uma interessantissima novela estará disponível nas livrarias!

Dome

P.S. para quem quiser saber mais, aqui fica o link para o blog literário da minha Amiga

http://lcmccabe.blogspot.com

Como se esperava...

Foi tudo como se poderia esperar...

Portugal jogou bem e ganhou por quatro a zero. A Bélgica e a Holanda empataram.

Quando penso que a Holanda e a Bélgica para vencer Israel por 1 - 0 tiveram que dar o litro e que Portugal ganhou por quatro a zero e até podia ter marcado mais dois ou três golos...

O José Couceiro infelizmente não tem autoridade sobre as vedetas. Por alguma razão é que ele foi despedido de todos os clubes que treinou. Falta-lhe autoridade. Ponto final!

Estas vedetinhas só quando é tarde de mais é que se lembram que correr e jogar bem é necessário quando se pretende chegar longe.

Enfim... ficamos com a selecção principal e com o Scolari. Cada vez que penso que o Scolari se vai embora até tremo...

Dome
De facto, os poetas franceses do século XIX eram mesmo brilhantes: Baudelaire, Rimbaud, Verlaine...

Quanto mais leio as suas obras mais gosto!

O Rimbaud é o meu favorito!

E até podemos falar dos escritores!

Guy Maupassant e Bel-Ami... Flaubert - Madame Bovary é O Romance por excelência!

Os Franceses têm mesmo óptimos homens/mulheres de letras.

Fonte inesgotável para quem quer chegar ao verdadeiro prazer da Leitura.

Dome